Comprar um imóvel é a realização de um sonho para muita gente, mas que reserva algumas surpresas que podem ser desagradáveis se a pessoa que compra não tiver atenção. Não são raros os casos em que finalmente se consegue ter a casa ou apartamento ideal e, depois, começam a surgir problemas que poderiam ser identificados antes. Esses inconvenientes podem ser tão graves que tornam o novo lar um verdadeiro pesadelo.

Por isso, você precisa ficar muito atento a pontos que são fundamentais para essa aquisição. Independentemente de qual seja o imóvel (casa, lote, apartamento, etc.), tomar cuidados e prestar atenção a alguns quesitos aumentam as chances de uma boa escolha. Leia a seguir 7 detalhes que você deve considerar antes de comprar um imóvel. 

As condições do imóvel

Como se pode querer comprar um imóvel sem conferir quais são as condições dele? E não estamos falando apenas de questões superficiais, como o fato de ele ser novo ou usado, ou se a tinta das paredes está descascando ou não. Deixar de lado alguns pontos que farão total diferença quando você morar lá é abrir espaço para problemas que poderiam ser evitados simplesmente durante a fase de pesquisa.

Logo, lembre-se de observar a qualidade dos materiais usados no imóvel, o piso, fiação e parte elétrica, forros, telhas, tubulações, e tudo mais que se deterioram ao longo dos anos. Você deve se prevenir de vazamentos, mofo, rachaduras e outros inconvenientes.

Não tenha receio em fazer uma análise minuciosa de todas essas questões! No caso de imóveis na planta, é recomendável obter com a construtora a lista de materiais a serem aplicados na obra.

Localização e os serviços próximos

Você não ficará sempre dentro de casa, certo? Por isso, deve também ver se a localização do imóvel está dentro do seu gosto, e quais são os serviços prestados nas proximidades. Se algo estiver fora daquilo que você quer, é melhor escolher outra região para morar.

Nesse sentido, confira se o bairro é residencial ou comercial, como é a vizinhança, se há segurança, e como é a movimentação. Além disso, é fundamental saber dos supermercados, hospitais, faculdades, escolas — especialmente se você tiver filhos — parques e outros locais necessários para sua rotina.

 

LEIA TAMBÉM:

SAIR DO ALUGUEL EM 5 PASSOS. SAIBA COMO!

 

A acessibilidade do imóvel

O transporte é outro ponto que você não pode desprezar — ele deve ser o mais acessível possível, assim fica bem menos incômodo se deslocar para o trabalho e outros lugares, por exemplo. E a facilidade de acesso ao transporte público também ajuda bastante.

Você não precisa morar na parte mais movimentada da cidade, mas, se o local for muito afastado e exigir um tempo grande de deslocamento, ou se tiver um acesso muito difícil, você acabará perdendo qualidade de vida, e as horas que vai perder apenas para sair e chegar em casa poderiam ser usadas para outras coisas bem mais saudáveis. Então, tenha atenção à acessibilidade.

A quantidade de cômodos

As necessidades do morador podem variar bastante, e são elas que ajudam a escolher um imóvel. Você deve pensar bem no seu futuro, para que a sua casa acompanhe as mudanças na sua vida ao longo do tempo. 

Isso quer dizer que você deve considerar o tamanho de sua família, e aquilo que você gosta e quer ter em uma moradia. Com isso, você deverá atentar para a quantidade de quartos, tamanho da sala, ou outros cômodos que estão dentro do que você deseja, e não corre o risco de, por exemplo, comprar um imóvel que fique pequeno após a família crescer.

Vagas na garagem

Outro ponto que muita gente ignora é a quantidade de vagas na garagem da futura moradia. Se a família aumentar, provavelmente precisará de mais carros, correto? Se for o caso, corre-se o risco de faltar espaço — e deixar um dos carros estacionado na rua é péssimo, e traz diversos riscos.

Então, veja quais são as necessidades atuais e futuras, e com isso escolha um imóvel que tenha o espaço ideal para os carros. Não adianta ter uma garagem espaçosa que não seja totalmente utilizada, muito menos escolher uma que, no futuro, não dará conta — escolha uma que atenda ao que você e sua família precisam.

Valor do condomínio

O condomínio é outro critério que não pode ser subestimado na aquisição de um imóvel. Afinal, esta será uma despesa que vai lhe acompanhar por toda a vida. 

Logo, confira quanto custa o condomínio antes de se decidir. Se ele for muito alto e não houver nenhuma contrapartida que justifique esse valor, ou mesmo se ele consumir uma parte considerável do seu orçamento, é mais indicado analisar outras opções e, com isso, economizar mais.

Área de lazer e outras

No caso de condomínios fechados é cada vez mais comum que construtoras e incorporadoras ofereçam opções de lazer que vão além do playground para crianças. Piscina, academia, praças, ciclovia, quadra de tênis, dentre outros, são espaços cada vez mais exigidos pelos consumidores. 

Essas opções tendem a aumentar a qualidade de vida de toda a família, e consequentemente, geram valorização do imóvel ao longo do tempo.

Seguindo essas dicas, você terá mais condições de fazer uma escolha acertada. 

E então, gostou do post? Quer ainda mais dicas para escolher o imóvel certo para você e sua família? Então assine a nossa newsletter e saiba tudo o que você precisa para fazer a escolha ideal!